Buscar
  • Priscila Moreno

Sobre o nome Alforjaria

Uma vez uma mentora de negócios disse que Alforjaria era um nome difícil, que meu site tinha um ar confuso e arrogante e que pra ter sucesso, eu deveria mudar o nome da empresa. Agradeci o conselho, levantei da mesa e não dei continuidade à mentoria.


Quer saber o porquê do nosso some? Segue:


Quando criei a Alforjaria, pensei em várias coisas diferentes. Não sei dizer o que veio primeiro, nem o que era mais importante, mas as coisas foram se encaixando mais ou menos assim:

Em primeiro lugar, alforje nunca foi uma palavra estranha ou incomum no meu vocabulário. O Zé Ramalho tem uma música lindíssima que começa dizendo:


"Um velho cruza a soleira De botas longas, de barbas longas De ouro o brilho do seu colar Na laje fria onde quarava Sua camisa e seu alforje de caçador"


Então, se você conhece o mínimo de música brasileira, alforje também não deveria ser uma palavra "difícil".


Além de prestar atenção nas letras das músicas que a gente escuta por aí, eu também tenho grande apreço pelas histórias do sertão. Sabem quem usava alforje? Lampião. Seu bando todo usava. Maria Bonita também, certamente. Eu acho fantástico, divino-maravilhoso, que a gente aqui na nossa vidinha urbana e superficial, possa fazer uso do mesmo acessório que Lampião usava. Acho mesmo. Dá outro sentido ao ato de "carregar seus pertences".


Vc pode carregar suas coisas numa mochila, e ficar com as costas suadas, os ombros doloridos, os braços meio presos, porque tem duas alças na sua axila. Ou... você pode usar um alforje e não ter absolutamente nada te prendendo. Como Lampião. Eu tenho cá pra mim que ciclista é tudo subversivo, quem nos acompanha há mais tempo sabe disso. o ciclista urbano subverte a lógica do automóvel e se lança ao asfalto do seu próprio jeito. Nos seus próprios termos. Não se curva diante do sistema vigente. Como Lampião. E eu adoro isso.


A mentora de negócios disse que meu site tem uma comunicação


arrogante, porque "está cheio de palavra difícil".

Então não sei se devo contar que um dos motivos para amar a palavra alforje é que essa palavra aparece também na mitologia grega, porque aí pronto, vão me crucificar de vez no altar dos pedantes que citam tragédias clássicas em conversas casuais.

Mas como não estou nem aí pro que pensam de mim, saibam que quando Perseu matou a Medusa (tadinha) ele não guardou a cabeça dela numa sacolinha de supermercado, não pôs na mochila, não levou na ecobag.

Perseu usou um alforje para levar a cabeça da Medusa para Atena. Tá bom assim, ou querem mais? Eu quero.


A mentora também disse que pra ela, o logo passava a ideia de coisa velha, suja.



Em alforje está contido o "forje". Forjar, infelizmente, pro nível de leitura e de compreensão do mundo de algumas pessoas, se resume a fingir, falsificar, mas antes e além disso forjar é basicamente modelar ferro. Repito: modelar ferro. Apenas ferro. Precisa de calor, precisa de força, precisa de resistência. Precisa ser rápido, tem que ser muito preciso e paciente. Precisa ser foda pra ser ferreiro, ok? Não é pra qualquer um. Eu também adoro essa brincadeira. A gente não forja ferro aqui, mas a gente gosta dessa ideia de força, resistência, de fazer do zero, de fazer coisas difíceis e trabalhosas, de transformar matéria-prima, de fazer com as mãos. De se moldar alguma coisa, aquecendo, batendo e esfriando.


A gente aqui, modéstia à parte, molda a cidade. Ou pelo menos ajuda a moldar a cidade que a gente quer. E eu também adoro isso.


Mas vamos pegar só a palavra alforje: o que a gente tem na língua portuguesa que lembra alforje? Bom, vamos precisar de novo de um pouquinho de conhecimento, mas juro que não é muito, tá? Conhecimento básico e genérico da história recente do Brasil. Princesa Isabel, gente. Fez o que? Al... alfo... alforriou, gente boa. Princesa Isabel - lembram dela? Ok, foi uma mentira que ainda por cima impediu a reforma agrária no Brasil, mas enfim, é o nominho dela que aparece na história, então, com ressalvas, dizemos que Princesa Isabel alforriou geral. O que significa dar alforria? Dar a liberdade, gente. Olha que coisa linda. Tudo mentira, tudo esquema viciado pra perpetuar o poder da classe dominante, mas enfim...


Se vocês leram Machado de Assis na escola, já viram essa palavrinha. Machado de Assis ainda é leitura obrigatória, não é? Tudo bem não chegar a ler Homero e companhia, mas pelo menos Machado, vai? Certeza que achavam Machado de Assis ligeiramente arrogante, cer-te-za. Mas peço licença aqui, que vou ser conscientemente arrogante agora, tá? Vou explicar a etimologia - e isso sempre passa um ar arrogante.

Alforje vem do árabe, "al hurj". Al hurj quer dizer "liberdade". Acho a coisa mais linda. Al hurj virou alforria, virou alforje, virou Alforjaria.

Alforje + "aria", sufixo que indica o ato de fabricar. Padaria, onde se faz pão. Alforjaria, onde se faz alforjes.


A Alforjaria é a minha alforria pessoal, de tanta coisa. Para mim e para os meus clientes, é a liberdade pura, em nylon estampado, lona ou cordura, disponível em mais de 80 modelos diferentes, totalmente personalizável, como toda liberdade deve ser.


Sabe o que? Me acha arrogante? Pois eu sou a Princesa Isabel das bicicletas, bebê. A Maria Bonita do sertão de asfalto. Eu faço coisas que já foram usadas para guardar cabeças! Me respeite, que viemos de longe e somos a ponte entre o passado e o futuro. Quem nos atravessa já se faz presente. Por isso mesmo, o logo é uma roda - de carroça? De bicicleta? Os dois. Não é mesmo para qualquer um. E eu me orgulho um bocado disso.

Não fiquei chateada porque ouvi uma crítica. Fui lá pra isso, justamente pra isso. Mas achei descabida a sugestão de mudar de nome. É como as pessoas tendem a resolver os problemas, não é? Esquece, desencana, tenta outra coisa. Mas a gente, que fabrica a nossa própria liberdade, a gente não curte muito essas soluções fáceis. Fiquei chateada por menosprezarem a inteligência dos meus clientes, isso sim. Me recuso a nivelar por baixo. Se eu tiver que explicar todo dia o que é um alforje, assim o farei. Não mais com cansaço e preguiça, mas com um prazer imenso de poder contar pro mundo que maravilha que é isso de poder usar um alforje.

0 visualização
 

©2020 por Alforjaria. Orgulhosamente criado com Wix.com